Design: Um Pouco de História e Significado

  • Design
ilustração de designers realizando uma construção de trabalho

Em um mundo cada vez mais conectado e tecnológico, algumas coisas se tornam intrínsecas em nosso dia a dia. Uma dessas coisas é o Design, do qual ouvimos falar em todos os lugares. 

É interessante notar que design faz parte da nossa vida, independente de qual seja sua vivência. Você pode até não reconhecer, mas diariamente utiliza algo projetado por designers. Então, que tal conversarmos um pouco sobre a história e o significado dessa palavra tão importante?

Entendendo a história

Para falar um pouco sobre o significado atual do design, precisamos voltar ao passado. Começando na metade do século XIX, surgiu o movimento Arts&Crafts que veio para contrastar com a Revolução Industrial

As pessoas defendiam o artesanato criativo e manual, sem a utilização de máquinas e da produção em grande escala. Era comum designers organizarem exposições, trazendo seus ideais para vários âmbitos: decoração, mobiliário, objetos, peças gráficas, por exemplo.

Outro grande marco na história do design foi a Escola de Artes Bauhaus, criada nos anos 20 na atual Alemanha, pois, com a mecanização dos processos, através da industrialização, e a ascensão da burguesia tornou-se necessário projetar as coisas de uma forma que facilitasse a produção

A Bauhaus sofreu grande influência dessa necessidade, e, por isso, todos os artefatos eram produzidos em grande quantidade, seguindo uma estética de cores primárias e de formas geométricas. Nessa época, a forma seguia a função – estética não era uma prioridade.

foto da escola de arte bauhaus
Imagem retirada do site da Bauhaus

A Ascensão do Design

Com a Grande Depressão, por volta de 1930, foi preciso estimular o consumo. Portanto, quando falamos sobre desejar um produto, falamos sobre agregar valor através da estética

Os artefatos precisavam chamar atenção, despertar interesse e curiosidade. Dado o novo cenário, Design agora não era só forma seguindo função, mas os dois andando em conjunto.

Alinhando todo o conceito de projetar para pessoas com o marketing, fazer design ganhou um peso comercial ainda maior nessa época.

Chegamos no pós-modernismo, era na qual há uma grande multiplicidade de valores, estéticas e de novas tecnologias. O movimento contrastava completamente com o pensamento da Bauhaus e agora os artefatos recebiam muitas influências artísticas

Design recebeu um peso estético muito grande e, atrelando isso ao grande valor comercial, cresce a concepção que Design existe apenas para deixar o produto “mais bonito”. E, saiba que vai muito além disso.

Imagem retirada do Preceden

Imagem retirada do Preceden
Imagem retirada do Preceden

Atualmente, Design é uma área com diversas possibilidades de atuação, existem vários tipos de design que você nem imagina. Você já ouviu falar, por exemplo, de Design Organizacional? E Design de Serviço? Não? Vou te falar um pouco sobre essa diversidade de desdobramentos!

Design e a Multidisciplinaridade

Todo designer sabe que quanto maior seu background e suas referências, melhor. É necessário conhecer todas as coisas que permeiam o Design – a cultura, as pessoas, as tecnologias atuais. 

Existem designers focados em gráfico, em produto, em moda, em jogos, em serviços, em experiência do cliente, a lista é infinita. Mas independente da área, o viés multidisciplinar é fundamental para uma solução mais completa e bem resolvida

Por exemplo: você é um designer gráfico e um cliente te pede para fazer um cartaz para promover um evento no carnaval. Portanto, você precisará ter conhecimento técnico para entender sobre tipografias, posicionamento de textos/imagens, cores e outras coisas mais. 

Além disso, é importante que entender os detalhes o evento, que no caso, é o carnaval. Quais são os trends do momento, quais são as pessoas que você quer atingir – como elas se sentem, o que a cultura delas entende como carnaval – , ou seja, sair um pouco das tecnicidades.

Por meio desse viés multidisciplinar que metodologias de Design crescem cada vez mais no mercado de trabalho. Equipes com pessoas de diferentes vivências, alinhadas com o mesmo objetivo – construir soluções e projetar para pessoas.

pessoas realizando uma design sprint
Imagem retirada do Unsplash

O Design Thinking, uma abordagem de design muito reconhecida atualmente, trabalha justamente com esse conceito de equipes multidisciplinares, em busca de uma variedade de referências e conhecimentos para construção de ideias mais fortes.

Se quiser aprender mais sobre Design Thinking e como utilizar suas metodologias, temos um Guia Rápido sobre Design Sprint para criar soluções!

Qual o papel de Design, afinal?

Há controvérsias! Brincadeiras a parte, Design para mim se aproxima muito das relações que temos como sociedade. Somos mutáveis, e por isso nos adaptamos a novas situações, criamos novas relações, definimos novas tecnologias todos os dias.

Design é o caminho para que possamos fazer tudo isso da melhor maneira possível. É projetar artefatos físicos, experiências e serviços que irão otimizar nossas relações com o meio em que vivemos e com as pessoas que convivemos.

De qualquer forma, esse papo filosófico e poético não dá para ser discutido numa simples conversa de elevador, então como resposta rápida fica: “Design é projetar através de pessoas para pessoas”. Projetar o que? Para quem? Aí isso depende somente de você!

Gostou do conteúdo? Quer ficar mais por dentro de assuntos voltados para a sua empresa? Então fica de olho no nosso Blog!

Autora

Mariana Moraes

2 comentários em “Design: Um Pouco de História e Significado”

  1. Pingback: Mapa de Empatia: Ferramenta para uma Inovação de Sucesso – CITi Blog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *