O Que Cultura Organizacional Tem A Ver Com Os Resultados De Uma Organização?

  • Gestão

Vou te dar a resposta para essa pergunta nas duas primeiras linhas de texto: esses dois aspectos se encontram em TUDO! Mas como algo tão paradoxal como cultura e resultados conseguem se entrelaçar de tal maneira? Entenda como isso acontece e descubra a melhor forma de aplicar na sua organização.

Ponto Em Comum

Primeiro de tudo, é importante entendermos onde os dois se encontram

A cultura é algo primordial em uma organização, tem forte conexão com sua criação, com o seu legado. Tentando trazer para algo do dia a dia, a cultura de uma organização é como ela se mostra ao mundo, é a “roupa que ela veste”,sendo assim um aspecto bastante subjetivo.

Para resultados, há outro viés. O resultado é visto como consequência das atividades da organização, ele se mostra nos finais dos processos e é bastante objetivo bastando apenas você ver um número para entender a situação de tal empresa. 

Com todas essas diferenças, vem a pergunta: “como algo tão subjetivo e outro tão objetivo se interligam?”. Esse ponto em comum irá se dar pelos próprios membros que compõem a empresa.

O contato entre a cultura de uma organização e os resultados atingidos se dá por meio dos membros que participam ativamente da organização. Não é atoa que muitos dizem que o capital humano é o aspecto mais importante de organizações de sucesso. 

Vou listar agora para vocês 3 tópicos importantes que mostram o porque de ser os colaboradores de uma organização que fazem essa ponte essencial para um negócio de sucesso.

1. Identificação Com A Cultura

É muito importante que os membros de uma organização se sintam representados pela cultura da empresa. 

Vários estudos apontam que somente o fator salário não é a maior fonte de satisfação dentro do trabalho. O que realmente faz uma pessoa “vestir a camisa” é a identidade que a mesma tem com a empresa. Por isso é muito importante que os valores de tal organização sejam vistos em prática pelos seus colaboradores. 

Vale ressaltar também da importância de se botar o colaborador em evidência na construção e constante reconstrução da cultura organizacional, mostrando que a mesma é algo vivo e sujeita a mudanças, sendo assim, nem um pouco estática.

2. Escolha Bem Seus Colaboradores

É importante ressaltar nesse ponto o processo de recrutamento e seleção de pessoas de uma organização.

Digo isso porque em todo processo de recrutamento, é necessário investigar se existe um fit entre a pessoal que almeja entrar na empresa e a cultura primordial da empresa. 

Visto isso, fica claro que em qualquer processo seletivo deve-se reforçar a importância da cultura e levá-la em conta em todas as etapas do processo.

Concluindo, é muito importante que além do aspecto de desempenho a ser avaliado do possível membro a entrar na empresa, o aspecto cultura também seja bastante levado em conta. 

Perguntas como: “Essa pessoa se mostra interessada em nossa cultura organizacional?”, “Eu vejo essa pessoa praticando nossos ritos e compartilhando valores que a empresa possui?”, são interessantes a se pensar nesse momento.

3. Engaje, Monitore e Comemore!

Como já dito, a cultura é algo vivo e portanto tem que ser constantemente lembrada dentro de uma organização. E um forte engajamento dos colaboradores tem total relação a bons resultados da empresa. 

Frutos são criados a partir de reforços culturais diários, sendo isso papel fundamental do gestor, principalmente aquele voltado para a parte de Pessoas ou RH da organização.

O engajamento de um membro é algo construído aos poucos, de degrau a degrau, e é justamente nisso que a presença da cultura entra, criando o papel de “pertencimento” de tal colaborador com a empresa. Isso pode ser feito por ações culturais simples, como artefatos no espaço de trabalho (pinturas nas paredes, quadros, símbolos etc), ou até mesmo ações mais complexas, como um dia voltado somente para de se falar da cultura da empresa, por exemplo.

Com colaboradores engajados o próximo passo é o monitoramento dos mesmos. 

É nisso que entra bastante o aspecto de resultados em si. Uma boa avaliação de desempenho, feita com prazos definidos e indicadores claros colabora bastante para a constância de desempenho de cada colaborador. 

O cuidado com esse processo é de extrema importância, tanto na criação das metas para os colaboradores, quanto em como lidar com algum colaborador que não está cumprindo com as mesmas. Nisso, se evidencia a importância de ciclos de feedbacks bem definidos, algo que tem que fazer parte da cultura da empresa.

Por fim, a comemoração, aquele happy hour sempre é bem visto nessas horas. Comemoração é de extrema importância para o mantimento de uma cultura voltada para resultados.

É muitas vezes nas comemorações de metas que os colaboradores conseguem enxergar sua importância dentro da organização, e, dessa forma, se engajam cada vez mais. Percebe-se então que uma cultura voltada para resultados se constrói de ciclos, interdependentes, para que façam sentido.

Conclusão

Portanto, concluindo, o agente em evidência entre a cultura e os resultados são os membros da organização. E a empresa, funcionando como um organismo vivo, depende de ciclos consistentes para se manter saudável e unificada na busca de seus objetivos e metas.

Gostou do conteúdo? Quer ficar mais por dentro de assuntos voltados para a sua empresa? Então fica de olho no nosso Blog!

Autor

Luiz Felipe Roselli

1 comentário em “O Que Cultura Organizacional Tem A Ver Com Os Resultados De Uma Organização?”

  1. Fala Luis, texto bem legal. Eu diria mais inclusive: cultura organizacional é o aspecto intangível de algo que é crucial para o sucesso da sua companhia que é a cadeia de valor.

    Através da cultura organizacional de uma empresa você de fato consegue materializar respostas pra coisas como: eu vou conseguir suceder nesse determinado negocio?
    Pense na Amazon,por exemplo e no Wallmart ou mesmo no Google. A Amazon por causa da sua cadeia de valor teve que criar uma cultura cultura de servir o cliente que é ótima para relações B2B. Quando houve a compra da wholefoods parecia um passo lógico assim como parece um passo lógico a Netflix comprar uma rede de cinemas,mas uma análise da cultura empresarial iria revelar que a adaptação para aquele modelo de negócio seria extremamente complicada como acabou sendo. Porém a cultura da Amazon permite que a AWS seja um negócio tão bem sucedido. Do mesmo jeito a cultura do Wallmart não permite que ele bata de frente com a Amazon no setor de marketplace.
    Do mesmo modo a cultura do Google nunca foi centrada em vendas B2b e em ciclos longos de venda,por isso o Google sofre para concorrer com a Amazon em clowd computing.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *